Você gostaria de fazer uma cirurgia plástica no nariz?


Você deseja ter mais informações sobre a rinoplastia?


Então.......a rinoplastia (cirurgia plástica no nariz) é uma cirurgia que muitas pessoas gostariam de fazer, mas acabam deixando de realizar por falta de informações e orientações adequadas.


Vou apresentar e responder aqui as 15 questões mais frequentemente perguntadas por pacientes que procuram informações sobre a rinoplastia.


1. Quem é candidato para rinoplastia?


São candidatos  a rinoplastia pacientes com boa saúde física e mental, não fumantes e que tenham idade mínima para realizar a cirurgia. Também devem possuir uma expectativa e procurar um resultado realista, e que esteja de acordo com as possibilidades que sua estrutura anatômica permita modificar. Bons candidatos devem esperar como resultado cirúrgico uma melhora da aparência nasal e harmonia facial, não perfeição. Isso não é uma desculpa antecipada de cirurgião, mas um fato que deve ser conhecido pelo paciente para evitar frustrações futuras e, inclusive, motivo para não fazer a cirurgia caso não aceite essa possibilidade. Por último, devem conhecer e saber dos riscos potenciais do procedimento, bem como da sua responsabilidade em seguir as orientações pós-operatórias.


2. Qual é o custo de uma rinoplastia?


O custo da cirurgia depende de uma série de fatores, como: localização geográfica do cirurgião (existem cidades com custo mais alto), local onde será realizada a cirurgia (hospital ou clínica privada), tipo de anestesia (geral ou local, com ou sem anestesista), complexidade do caso, se a cirurgia é primária (nariz nunca operado) ou revisional (nariz já operado), formação e experiência do cirurgião.  Geralmente é uma cirurgia acessível para a maioria das pessoas, com possibilidade de pagamento parcelado.


3. Quem é mais qualificado para realizar rinoplastia?


Aquele que se dedica integralmente a esta cirurgia e que possui conhecimento funcional e estético. Independe se o profissional é Otorrinolaringologista ou Cirurgião Plástico, o fundamental é ter capacidade de proporcionar um resultado natural e bonito, além de um nariz que respire. Para ter bons resultados em rinoplastia, o cirurgião deve querer e fazer esta cirurgia mais do que qualquer outra. Também, deve saber resolver as eventuais complicações que possam ocorrer.


4. A partir de que idade se pode fazer a rinoplastia?


Recomendo na maioria dos casos a cirurgia ao redor dos 15 – 16 anos para meninas e 16 – 17 anos para meninos, pois é quando o nariz atinge seu desenvolvimento ósseo e cartilaginoso plenamente. No entanto, se houver problema respiratório importante, a cirurgia pode ser realizada antes e de forma bastante conservadora.


5. Onde ficam as cicatrizes da cirurgia?

 

Há basicamente dois tipos de abordagens ou vias de acesso na rinoplastia. Uma utiliza incisões internas e permite que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal. Nestes casos, não haverá cicatriz aparente. Em outros casos, entretanto, existem cicatrizes externas pouco aparentes, como consequência de incisões (cortes) feitas na columela (região central entre as narinas) ou nas asas nasais. A escolha da abordagem (interna ou externa) depende das preferências de cada cirurgião e das características anatômicas e estéticas que se pretende modificar.


6. É possível escolher o tamanho e a forma do nariz?


Seria ideal podermos definir um nariz que gostamos e fazer uma cirurgia para tornar esse desejo real. No entanto, infelizmente, isso não é possível. Podemos ter o nariz de determinadas pessoas como modelos, mas não esperar um resultado igual. A rinoplastia é uma cirurgia com resultados muito gratificantes, porém cada pessoa tem sua individualidade e características anatômicas peculiares, além de cicatrização que não está sob controle do cirurgião. Também, dependendo da espessura da pele ou cirurgias prévias o nariz não pode ser diminuído ao tamanho que o paciente deseja. Cada caso é analisado detalhadamente a fim de equilibrar a face com o nariz que se pretende modificar. É importante salientar que não existe nariz absolutamente perfeito. Um cirurgião de nariz pode facilmente identificar pequenos defeitos potencialmente em qualquer pessoa. Assim, o paciente deve entender que a cirurgia pretende melhorar o aspecto de seu nariz, buscando a harmonia com as demais estruturas faciais. Pequenas imperfeições podem eventualmente aparecer, pois apesar da rinoplastia ser uma cirurgia extremamente delicada e milimétrica, a cicatrização de cada paciente é variável. Se você não é o tipo de indivíduo que sabe aceitá-las e perfeccionista ao extremo, então é preferível não se operar. Obviamente, que em determinados casos, há necessidade de pequenos ajustes, porém serão realizados somente após o período de cicatrização ter se completado em torno de pelo menos 1 ano.


7. Quanto tempo demora a cirurgia?


Geralmente, a rinoplastia primária (nariz nunca operado) dura cerca de 2-3 horas. Nos casos de rinoplastia secundária (nariz já operado), que são bem mais complexos, a cirurgia pode durar 4-6 horas. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente dentro do Centro Cirúrgico, pois esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória.


8. Qual é o tempo de internação?


Geralmente o período de internação varia de meio período até 1 dia, dependendo do tipo de anestesia e da recuperação do paciente no pós-operatório imediato. Quando o paciente mora em localidade distante é necessário pernoitar no hospital ou clínica.


9. Quando é realizado o retorno pós-operatório?


A primeira avaliação pós-operatória é realizada ao redor de 7 dias após a cirurgia. Serão removidos os curativos externos e internos, além da retirada das suturas (pontos) externas. As suturas internas na maioria das vezes não necessitam remoção ou são removidas nas semanas seguintes, caso estejam incomodando.


10. A recuperação da cirurgia é dolorosa?


Quem viu algum paciente operado ou cirurgia em algum programa na TV costuma imaginar que a cirurgia seja extremamente dolorosa. Muito dessa impressão se justifica pelo aspecto externo da face do paciente. Entretanto, para a maioria dos pacientes que questiono sobre a dor no pós-operatório, ela não é importante e o que mais incomoda. Geralmente, a dor é pequena, sendo facilmente controlada com o uso de analgésicos comuns e, eventualmente, antiinflamatórios. Porém a respiração pelo nariz costuma ficar bastante prejudicada devido ao edema (inchaço) decorrente da cirurgia, sendo o maior motivo de desconforto no pós-operatório. A respiração costuma retornar ao normal a partir de 7 dias da cirurgia e atinge sua plenitude após  20-30 dias.


11. Você utiliza tampão no nariz para conter o sangramento pós-operatório?


Hoje em dia raramente há necessidade de se utilizar tampões no nariz. As técnicas cirúrgicas evoluíram muito, tornando a cirurgia muito segura e sem necessidade do uso de tampão. Normalmente existe um pequeno sangramento nas primeiras 24-72 horas de pós-operatório que não deve ser motivo de preocupação.  


12. Qual tipo de curativo é utilizado na cirurgia?


Normalmente se utiliza Micropore para esparadrapagem da pele do nariz operado e um imobilizador de alumínio ou gesso, a fim de manter as estruturas modificadas na posição adequada. Isto permanece em torno de 7 dias, sendo removido no consultório. Em alguns casos se pode utilizar também “splints” (placas) de silicone na parte interna do nariz que comprimem e estabilizam o septo, além de ajudar a evitar cicatrizes indesejáveis internamente.


13. Quanto tempo devo me afastar do trabalho?


A recuperação é variável, entretanto aconselho ausentar-se do trabalho e repousar por, pelo menos, 1 semana. Isso não significa ficar numa cama em casa, mas evitar atividades com esforços físicos. Se tiver necessidade de trabalhar com computador ou escrever, após 3 – 4 dias da cirurgia já é possível. Atividades físicas moderadas (caminhadas, corridas leves, etc) podem ser reiniciadas progressivamente após 2 semanas. Entretanto, atividades vigorosas devem ser evitadas por 30 dias.   


14. Há risco nesta cirurgia?


Sim, mas são raras. Como em qualquer cirurgia podem ocorrer complicações. Porém, com uma avaliação clínica pré-operatória adequada e seguimento das orientações dadas, dificilmente ocorrem complicações sérias. Em relação a necessidade de reintervenções, os estudos realizados com grande número de pacientes e cirurgiões tem apresentado uma incidência de 10 – 15% de casos que necessitam uma revisão ou retoque.


15. Quanto tempo leva para o resultado aparecer?


 


Um dos principais determinantes do tempo de recuperação e da aparência final do nariz é a espessura da pele: fina, normal ou grossa. No entanto, em todos os casos existe um período de evolução natural da cicatrização. Logo após a cirurgia, normalmente, ocorre edema (inchaço), equimoses (“manchas” de infiltrado sanguíneo) e dificuldade respiratória nos primeiros dias; evidentemente, alguns pacientes apresentam estes fenômenos com maior ou menor intensidade que outros. Assim, logo após a remoção do curativo, o nariz apresenta-se bastante inchado, porém já se consegue observar modificações decorrentes da cirurgia. Considera-se que o resultado final da aparência do nariz operado só pode ser analisado a partir de 1 ano após a cirurgia, devido à lenta reabsorção do inchaço e a cicatrização progressiva. Entretanto, com 6 meses de evolução o paciente pode ter uma boa ideia do resultado obtido. Nos pacientes com pele grossa, esse tempo é mais longo. É importante evitar ficar analisando-se no espelho e observando as minúcias, pois durante o período de cicatrização o nariz sofre modificações transitórias que podem gerar ansiedade para o paciente.


 


 


Caso você ainda tenha algumas dúvidas ou perguntas, entre em contato por email que responderemos.......


Dr. Guilherme Pilla Caminha

CRM-SC 8421 / RQE 9892